terça-feira, 6 de março de 2012

Blogagem Coletiva: Alerta Para os Pais!

Gostaria de propôr uma blogagem coletiva um pouco diferente. Não vou escolher um tema e pedir a todos que publiquem suas visões sobre o mesmo num determinado dia. Em vez disso, eu apreciaria muito se vocês pudessem sim publicar este texto na íntegra em seus blogs (inclusive esta parte), no dia em que quiserem. A ideia é divulgar um 'problema' que pode acometer até bebês que nasceram 100% saudáveis, como foi o caso de minha filha. Eu gostaria de dividir estas informações com o maior número de pessoas para (a) prevenir que outros bebês sofram desse problema, e (b) ajudar os responsáveis de bebês que já estiverem sofrendo com esse problema, pois, embora pouco difundido aqui no Brasil, há sim um tratamento. Desde já agradeço.

...

O Problema
O problema se chama Plagiocefalia Posicional, mas também pode tomar a forma de Braquicefalia ou Escafocefalia.

Basicamente, se trata de uma deformidade/assimetria craniana. O bebê fica com a cabecinha torta, deformada. Ela pode ser mais achatada atrás (Braquicefalia), dos lados (Escafocefalia), de um lado só (Plagiocefalia)... enfim.

Há vários motivos que levam um bebê a ter a cabeça torta. Alguns são mais graves como um tumor ou casos de Hidrocefalia - que eu saiba a Hidrocefalia é o acúmulo de 'água' na cabeça. Algumas vezes é diagnosticada quando a cabeça não pára de crescer. Isso porque, se a moleira e outras suturas ainda não estão fechadas, a cabeça vai se acomodando para dar espaço ao líquido. Mas depois de uma certa idade, a pressão sobre o cérebro começa a ficar grande demais. Que eu saiba existe uma cirurgia em que se coloca uma válvula, espécie de dreno para drenar o líquido. Mas se não tratada pode levar à morte. Existe também a Cranioestenose, condição que requer tratamento cirúrgico e que ocorre quando uma ou mais suturas do crânio do bebê se fecham antes do tempo. Mas se o neurologista-pediatra investigar o problema, pedindo exames, tomografias computadorizadas com reconstrução do crânio em 3-D, etc., e eles não acusarem nenhum desses problemas, pode se tratar de um quadro de Plagiocefalia.

Como Evitar a Plagiocefalia
Para evitar a Plagiocefalia, é importante mudar sempre a posição do bebê. O crânio deles é muito frágil e facilmente moldável nos primeiros meses. Portanto, se o bebê ficar sempre numa determinada posição, o que acontece é que a cabeça cresce torta. A Academia Americana de Pediatria recomenda que os bebês durmam de barriga para cima, para evitar a Síndrome da Morte Súbita (Quem nunca viu aquelas imagens de um bebê dormindo assim com os dizeres "Este lado para cima"?). Mas o que a Academia não diz é que se você deixar seu bebê o tempo todo de barriga para cima a cabeça dele pode ficar deformada. O quê fazer então?

Uma boa opção é deitá-lo para dormir com a barriga para cima sim, mas a cada dia virar a cabeça dele para um lado: um dia para a direita, outro para cima, outro para a esquerda, e assim por diante. É preciso também evitar dar sempre de mamar do mesmo lado (para bebês que mamam na mamadeira). E sempre que puder ficar supervisionando-o, deite-o de bruços (o tal Tummy Time: "Tempo de Barriga"). Assim você alivia a pressão na cabeça dele além de estimulá-lo a desenvolver a força do pescoço, tronco, etc. Há também um travesseiro importado desenvolvido especialmente para reduzir a pressão no crânio do bebê. Eu comprei. Acho que ele deve ser bom para prevenção, e para casos bem leves, em que o bebê tem menos de três meses. Mas mais do que isso ele não faz muita diferença.

Possíveis Causas da Plagiocefalia
Alguns bebês nascem com torcicolo (Torcicolo Congênito) e acabam sempre virando o pescoço para um lado, o que ocasiona a Plagiocefalia. Nestes casos é necessária a avaliação por um bom médico fisioterapeuta-pediátrico. Ele irá orientar os cuidadores, dar exercícios de alongamento e reposicionamento para eliminar o torcicolo e tratar a Plagiocefalia.

Outros bebês já nascem com o problema porque ficaram 'espremidos' no útero da mãe e houve uma pressão no crânio que ocasionou a Plagiocefalia. Este pode ser o caso de gêmeos / trigêmeos, etc., de bebês cujas mães têm uma anormalidade uterina (útero didelfo, útero bicorno, etc), ou de bebês que ficaram muito tempo encaixados na pelve da mãe antes de nascerem. Nesse último caso os ossos do crânio podem ter sido comprimidos pelos ossos da pelve da mãe.

Há casos ainda de bebês que adquirem a Plagiocefalia no parto, especialmente se neste foram usados fórceps (espécie de 'pegador' gigante que se coloca na cabeça do bebê para puxá-lo e ajudá-lo a nascer).

Alguns adquirem-na na UTI Neo-Natal (especialmente a Escafocefalia), por terem que ficar muito tempo deitados de lado para receber sonda, etc.

De qualquer maneira, se a Plagiocefalia for diagnosticada logo (antes de o bebê completar 3 meses), é bem provável que o reposicionamento (trocar o bebê de posição sempre, fazer o Tummy Time, etc) resolva o problema. Isto porque nos primeiros meses a cabeça deles cresce num ritmo muito rápido.

Porém, se o bebê for um pouco maior, pode ser que só o reposicionamento não funcione. Nestes casos o tratamento tem que ser feito por uma órtese. A órtese nada mais é do que uma espécie de capacete que o bebê usa, feito sob medida para a cabeça daquele bebê:

orte_01

O Capacete / A Órtese

Como Ele Funciona:
A ideia é que o capacete 'segure' o crescimento da cabeça nas partes em que ela já cresceu demais, e libere espaço para ela crescer nas áreas em que ela ficou achatada.

O capacete é como se fosse um côco seco: duro por fora (para manter sua forma) e forrado com uma espuma densa por dentro. O médico vai lixando essa espuma, à medida que a cabeça do bebê cresce, de maneira a moldar a cabeça dele, conforme descrevi acima. Por esse motivo, todo o tratamento depende do crescimento da cabeça do bebê, e de o bebê usar o capacete o máximo possível. Ele só tira o capacete para tomar banho - nesse momento é feita a limpeza do capacete.

Minha Experiência
Sei que à primeira vista isto tudo pode soar como loucura. Mas como mãe de um bebê que teve Plagiocefalia e que está no final do tratamento com o capacete posso afirmar: é uma maravilha! Realmente funciona e de fato o bebê nem se incomoda. Acho que eles já têm tanta coisa para se acostumar desde que nasceram (roupas, frio, calor, fome, luz, etc) que para eles o capacete é fichinha. E vale lembrar que o capacete não aperta a cabeça do bebê. Apenas contêm o crescimento onde necessário.

É certo que deve ficar um pouco quente mas pude comprovar o que me foi dito: logo nos primeiros dias de adaptação, o corpo do bebê se ajusta à novidade e passa a suar mais pelos troncos e membros do que pela cabeça. E é claro que fazemos nossa parte: damos dois ou mais banhos por dia, colocamos roupinha fresca no bebê, lhe damos bastante líquido, etc. Minha filha nunca reclamou. Ela estranha sim quando tiramos o capcaete para lhe dar banho. Fica mexendo na cabeça como se sentisse falta dele!

E sim, as pessoas na rua vão olhar. Mas isso tudo é questão de perspectiva. Uma vez li o relato de uma mãe que dizia que era um horror: as pessoas olhavam para seu filho como se ele fosse um ET, apontavam, davam risadas... Comigo foi exatamente igual mas exatamente diferente. Sim, as pessoas olhavam e olham. Nunca chamei tanta atenção na minha vida. Nas primeiras vezes eu me sentia a própria Madonna! Mas eu sempre achei natural que olhassem - afinal, não é sempre que se vê um bebê de capacete, né!?

Se minha filha não tivesse tido Plagiocefalia eu não teria conhecimento do capacete. E se visse um bebê com um na rua, certamente ficaria curiosa e intrigada: "Para quê serve?". Por isso sempre encarei a atenção (e as perguntas, caras estranhas, caras feias e demais) com naturalidade. Sim, as pessoas apontam! Mas é para mostrar para os outros: "Olha! Um bebê de capacete! Não parece um astronauta!?". Também acho normal. E elas riem! Mas para mim sempre foram risadas do tipo: "Aaaai, que fofinha!". O capacete dela é todo rosa claro. Coloquei dois adesivos de florzinha na frente. Ela fica LIN-DA! Ainda mais se está montada na motoca dela, é o máximo, rs!

Há pessoas que acham um absurdo, pensam que coloquei o capacete para proteger a cabeça da minha filha - especialmente quando ela está no cangurú. Eu deixo pensarem. Há outros que acham que ela é especial, tem algum problema neurológico. Eu deixo pensarem. Porque mesmo que fosse, continuaria sendo minha filha e eu a amaria tanto quanto. Há quem se aproxime e pergunte. Eu respondo, numa boa. Até prefiro que perguntem, para eu divulgar o problema e o tratamento.

Encaro como um aparelho de dentes, um óculos, uma bota ortopédica... Para mim o foco é 'desentortar' a cabecinha da minha filha. Penso no seu futuro. Ela não será bebê para sempre. Vai virar uma mulher, vai querer estar bonita, gostosa. Penso no seu bem-estar. A diferença entre o capacete e um aparelho de dentes, por exemplo, é que o capacete só pode ser usado em bebês de entre 4 meses a 18 meses mais ou menos. Depois dessa idade, embora a cabeça cresça, ela só cresce em tamanho, não muda tanto o formato. Por isso é preciso agir logo. Quanto mais cedo se inicia o tratamento, melhores e mais rápidos os resultados. Mas eles não costumam usar o capacete em bebês menores de três meses porque (1) nessa idade o reposicionamento por si só ainda pode resolver o problema, e (2) o capacete fica um pouco pesado para bebês tão pequenos. A idade limite para começar o tratamento costuma ser os 14 meses (1 ano e dois meses). Isso pois em média o tratamento dura quatro meses e meio e assim terminaria quando o beber estiver com 18 meses. Vale lembrar que o ritmo de crescimento da cabeça dos bebês, que é extremamente rápido logo que eles nascem, vai desacelerando com o tempo. Por isso quanto mais cedo se tratar, melhor. Minha filha começou o tratamento com 9 meses e meio.

Perdi qualquer preconceito quando vi este vídeo. A cabecinha do menino em questão nem estava tão deformada assim, mas o principal foi a atitude da família (o vídeo está em inglês mas o importante não é o que a mãe diz, mas as imagens, que dizem tudo):


Pouco depois de o capacete de minha filha chegar, fiz um para mim também parecido com o dela mas de cartolina, como no vídeo. Foi só para zuar mas foi súper engraçado. Ela ficava olhando...

O tratamento com capacete só chegou ao Brasil agora, embora exista nos EUA há mais de dez anos. Antes era preciso 'se mudar' para os EUA, Espanha ou Alemanha para realizá-lo, pois são necessárias consultas quinzenais ao longo do tratamento que costuma durar uns 5 meses. Por isso a maior parte dos médicos brasileiros desconhece tanto o 'problema' quanto a 'solução'. Posso dizer que fiz uma peregrinação por pediatras e neuros até encontrar o capacete. Uns me diziam que minha filha não tinha nada. Uns reconheciam o problema mas diziam que não havia nada o que fazer. Uns mencionavam uma possível cirurgia mas alertavam que não valia a pena pois era muito arriscado (morte / sequelas neurológicas). E finalmente, com muita insistência encontrei o caminho. Por isso faço questão de dividi-lo com vocês.

O tratamento com capacete é caro, não vou negar. (Edição: Sobre isso por favor leiam os comentários abaixo. Há pessoas que conseguiram o tratamento na AACD por apenas R$ 300,00!) Por volta de uns R$ 12 mil. Alguns planos cobrem, outros não. Há pessoas que conseguiram reembolso junto ao Ministério da Saúde de seus estados, alegando que só em São Paulo havia o tratamento e que seu estado de origem não o possuía. Mas uma vez me disseram algo que não sai da minha cabeça: tanta gente compra carro a parcelas de perder de vista, em 4, 5 anos. Pegam financiamento para ter o carro próprio, se endividam. Não vale a pena investir num tratamento para a cabeça do seu filho, que irá beneficiá-lo por toda vida?

Sem contar que muitas vezes não se trata de uma questão 'meramente estética'. Dependendo do grau da deformidade a criança pode desenvolver problemas de mastigação (mandíbulas desalinhadas) e visão (olhos em posições diferentes). Este fato às vezes é crucial para conseguir reembolso do convênio médico. Outro problema é que a criança demora a rolar, sentar, etc. Isso porque (1) ela fica acostumada àquela mesma posição de sempre e não quer saber de mudar, e (2) uma cabeça deformada dificulta o 'rolar' da mesma pois o seu formato diferente se torna uma barreira (é mais fácil uma cabecinha redondinha rolar do que uma deformada).

Se alguém quiser saber mais, perguntar alguma coisa, sinta-se à vontade para fazer um comentário no blog http://www.leitinhoesuor.blogspot.com/. Quando o tratamento de minha filha tiver terminado posto fotos do antes e depois do escaneamento dela, se conseguir.

Espero que este post tenha alguma serventia! E obrigado a vocês por lerem tudo e pelo autor ou pela autora deste blog por divulgar a Plagiocefalia, a prevenção e o tratamento.

...

Alguns links úteis:






Vou colocar aqui alguns 'tags' para pessoas que possam vir a procurar sobre o assunto no Google:

- cabecinha de bebê torta
- cabeça deformada
- cabeça em formato de cone
- assimetria craniana
- síndrome da cabeça chata
- síndrome da cabeça plana
- flat head syndrome

58 comentários:

  1. parabens pela atitude de vir divulgar... sabe q eu adoro seus posts e vc escreveu tudo... tudo mesmo, ela continuaria sendo sua filha sempre ... e as pessoas sempre olham, ate quando não se tem nada pra olhar...

    bjocas em vcs *-*
    to com saudades das postagens periodicas

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o seu post. O Felipe mesmo quando era bebê teve que fazer uma ultrassonografia porque a médica achou que a moleirinha dele estava fechando muito rapidamente. O exame foi super tranquilo ele não se incomodou em nada e graças a Deus não deu nada. Mas, esse problema é muito mais comum do que as pessoas imaginam. Eu mesmo já vi crianças pequenas com a cabeça torta, só que os pais na maioria das vezes não dão muita importância, acho que pela falta de informação.
    Bjo grande, e parabéns pela sua postura.

    ResponderExcluir
  3. Parabens pelo texto. Minha filha tambem tem plagiocefalia. Estamos no segundo mes de tratamento e os resultados sao fantasticos! O Dr Gerd Shreen é o medico dela e ate onde sei o unico que faz o tratamento no Brasil.
    Passo pelas mesmas situaçoes e me divirto com a ignorancia de uns e a curiosidade de outros... Sei que faço o melhor por ela, entao o jeito é rir.
    E no fim, ate que o capacete é ben charmoso. Ela fica parecendo a penelope charmosa! Rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Doutor Sergio Cavalheiro também trabalho com crianças que tenham placiocefalia e também pdei para fazerem o capacete na AACD

      Excluir
  4. Ola! Parabens! A minha filha Manoela nasceu com plagiocefalia...devido a cranioestenose ocasionads pelo fechamento precoce da sutura coronal esquerda. Ela passou pela cirurgia de reparscao ha 1mes e meio e esta se recuerando muito bem....o dificil agora e reposicionar a cabecinhs pois elanao pode deitar do lado q foi aberta.... E muito dificil, mas estsmos vencendo esta etapa tso digicil. Eu sei exatamente o q vc sente quando as pessoas ficam olhando seu filho e pensando q ele deve ter problema....passo por isso....pensa quando as pessoas veem uma cicatriz enorme de orelha a outra..pensam q ela tem problemas na cabeca...etc.... Ate a propria familia pensa as vezes...fico triste....mas como vc disse...e minha filha e nao troco por nrnhuma outra crisnca q teve a sorte d nascer c tudo em cima....e els e linda e perfeitamente normal.... Bjus em seu coracao! E p todas as maezinhas passaram e passam por isso.

    ResponderExcluir
  5. Ola! Parabens! A minha filha Manoela nasceu com plagiocefalia...devido a cranioestenose ocasionads pelo fechamento precoce da sutura coronal esquerda. Ela passou pela cirurgia de reparscao ha 1mes e meio e esta se recuerando muito bem....o dificil agora e reposicionar a cabecinhs pois elanao pode deitar do lado q foi aberta.... E muito dificil, mas estsmos vencendo esta etapa tso digicil. Eu sei exatamente o q vc sente quando as pessoas ficam olhando seu filho e pensando q ele deve ter problema....passo por isso....pensa quando as pessoas veem uma cicatriz enorme de orelha a outra..pensam q ela tem problemas na cabeca...etc.... Ate a propria familia pensa as vezes...fico triste....mas como vc disse...e minha filha e nao troco por nrnhuma outra crisnca q teve a sorte d nascer c tudo em cima....e els e linda e perfeitamente normal.... Bjus em seu coracao! E p todas as maezinhas passaram e passam por isso.

    ResponderExcluir
  6. Ola! Parabens! A minha filha Manoela nasceu com plagiocefalia...devido a cranioestenose ocasionads pelo fechamento precoce da sutura coronal esquerda. Ela passou pela cirurgia de reparscao ha 1mes e meio e esta se recuerando muito bem....o dificil agora e reposicionar a cabecinhs pois elanao pode deitar do lado q foi aberta.... E muito dificil, mas estsmos vencendo esta etapa tso digicil. Eu sei exatamente o q vc sente quando as pessoas ficam olhando seu filho e pensando q ele deve ter problema....passo por isso....pensa quando as pessoas veem uma cicatriz enorme de orelha a outra..pensam q ela tem problemas na cabeca...etc.... Ate a propria familia pensa as vezes...fico triste....mas como vc disse...e minha filha e nao troco por nrnhuma outra crisnca q teve a sorte d nascer c tudo em cima....e els e linda e perfeitamente normal.... Bjus em seu coracao! E p todas as maezinhas passaram e passam por isso.

    ResponderExcluir
  7. Era justamente oq eu estava procurando....o nome do medico e da sua clinica no Brasil, o problema os medicos ate conhecem mas nao lhe apresentam solucao!adorei seus esclarecimentos a ja marquei a consulta pra minha filha!obrigada!

    ResponderExcluir
  8. Minha neta nasceu com as mãos caídas para baixo.A pediatra do centro cirurgico mandou observar pois poderia ser em virtude da demora do parto,e que seria necessário fazer fisioterapia.Porém depois de ser avaliada por outra pediatra esta levantou a possibilidade de ser um problema neurológico.Alguém conhece algum caso parecido?Como posso pesquisar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, desculpe mas só vi sua mensagem agora. Não entendi direito essa de ela ter nascido com as mãos "caídas para baixo", mas de qualquer maneira o que posso te dizer é: corra atrás! Quanto mais cedo se inicia um tratamento melhores os resultados.

      Para pesquisar eu te recomendo a Internet mesmo, mas cuidado: tenha critério ao digerir as informações que você lê. Nem todos sabem do que estão falando e as vezes o que vale para um caso não vale para o outro. Lembre-se sempre disso. Dá para pesquisar casos iguais ou similares, quais são as possíveis causas, as consequências e os possíveis tratamentos. Eu mesma só descobri esse capacete pela Internet.

      Aqui em São Paulo tem a AACD ou a APAE. Eles oferecem tratamento de graça para crianças com problemas neurológicos / motores e quem não é daqui também pode se inscrever. Também há uma fisioterapeuta muito boa no CENEPE (Centro de Neurocirurgia Pediátrica) do Hospital Beneficência Portuguesa. Ela se chama Luanda André Collange Grecco. E tem a Dra. Nelci Zanon Collange que é uma neuro-cirurgiã-pediátrica muito boa também.

      Espero que ajude!

      Excluir
  9. Meu bebe tambem tem a cabecinha torta. Fui no Dr.Sergio Cavalheiro em SP, ele pediu a confecção do capacete na AACD e eu paguei somente 300,00. Hoje em dia o tratamento já existe no Brasil e não é mais tão caro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Gostaria de saber sobre os resultados do seu bebe. Meu filho está usando o capacete que o Doutor Sergio pediu há um mês e gsotaria de trocar informações

      Excluir
    2. Eu também passei no Dr. Sergio Cavalheiro, e ele tb me indicou fazer o capacete na AACD... O preço realmente é menor, mas é só o preço do capacete, e eles não fazem nenhum tipo de acompanhamento. Os acompanhamentos (consultas) são cobradas separadamente, tornando o tratamento caro, só que eles não avisam antes. Normalmente também é necessário fazer vários capacetes durante o tratamento. Além disso a plagiocefalia do meu filho não foi corrigida, e eu tive que marcar na Clinica Cranial Care para fazer uma outra órtese, pois só eles tem a tecnologia (comprovada por estudos e muitos anos de uso nos EUA) para a correção da plagiocefalia com a órtese craniana. O tipo de capacete feito na AACD não tem nada a ver com o que a Cranial Care faz, não tem nenhuma comprovação de resultado. Adorei o escaneamento a laser que fiz na clínica. Além de permitir a confecção do capacete com a precisão indispensável para que funcione, documenta o resultado. Não tem a menor comparação!!!

      Excluir
    3. Comentei com algumas pessoas da área sobre o da AACD e elas de fato me disseram que provavelmente não era a mesma coisa que o da Cranial Care. De qualquer forma, o que posso dizer é que o tratamento da Cranial Care eu conheço e recomendo.

      Excluir
  10. Nossa Anônimo! Bom saber disso. Obrigada por compartilhar a informação de que na AACD está disponível. Se puder voltar e dar mais detalhes de como consegui (documentos necessários, tempo de espera, etc.) será de grande valia para outros! Obrigada mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Meu filho está fazendo o tratamento na Cranial Care e estou muito satisfeita! Os resultados são excelentes! Minha história é bem parecida com a sua, chegaram até mesmo a dizer que meu filho tinha microcefalia e que não havia nada a se fazer! E hj ele continua lindão e saudável, e o mais importante: a cabecinha está ficando perfeitinha! Criei uma página no face contando a história dele e falando sobre as assimetrias cranianas.Meu bebê nasceu com uma assimetria craniana e eu criei essa página, curtam, compartilhem e divulguem!
    http://www.facebook.com/CabecinhaTorta

    ResponderExcluir
  12. Qual o valor do tratamento? Meu filho precisa fazer tambem e vou procurar a CranialCare.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procure a AACD de São Paulo. O capacete custa 323,00.

      Excluir
    2. Oi, desculpe a resposta tardia. Na minha filha foi R$ 11.800,00 o tratamento todo (confeccção do capacete, importação, consultas). Acho que agora já está em uns R$ 13.500,00... Que eu saiba eles parcelam em até 6x.

      Você pode tentar ver se o plano de saúde reembolsa pelo menos as consultas. Soube de uma pessoa que conseguiu reembolso do governo do estado dela alegando que no estado dela não havia esse tratamento disponível, mas não sei como ela conseguiu. Também uma opção é empréstimo, que não é ideal mas às vezes é necessário.

      Boa sorte!

      Excluir
  13. Minha filha começou o tratamento hoje. Fizemos na AACD de São Paulo. Tudo nos custou 323,00. Ela vai ficar com o capacete por dois meses.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como conseguiu o tratamento na AACD.? qual médico indicou ?

      Excluir
    2. Qual caminho vc fez para conceguir o tratamento da AACD...e qual médico vc passou...seria bom que todos que entrou aqui neste site fazendo perguntas que tivessem uma resposta acho que não custa nada tracarmos experiencias...tenho dois filhos com plagiocefalia mas os custos são muito altos pela granial eles metem a faca... e mesmo se eu fosse fazer em parcelas não dava pois só parcelam no minimo de 6x minha rendA não dá o total seria de aproximadamente 27mil pois sendo parcelado não dá descontos...o pediatra dos meus bb disse que eles não tinham nada mas só quem é cego que não vê...

      Excluir
    3. Oi,
      Desculpa a demora em responder - eu realmente tenho deixado o blog abandonado desde que voltei a trabalhar 'full time'...
      Então, não sei te responder qual caminho as pessoas que conseguiram pela AACD tomaram. O que você pode tentar é ligar lá ou comparecer pessoalmente levando todos os exames dos seus filhos e perguntar sobre o capacete confeccionado pelo Dr. Sérgio Cavalheiro. Porém, alguém aí em cima comentou que fez e não gostou - o problema não foi corrigido e as consultas tiveram que ser pagas à parte, o que encareceu o tratamento.
      A Cranial Care eu sei que funciona e você paga tudo de uma vez só então já sabe de antemão quanto vai gastar. Como o valor é muito alto, ainda mais no seu caso que vai ter que fazer dois tratamentos, eu sugiro conversar com a clínica e ver o que poderia ser feito. De repente você consegue um empréstimo num banco, ou a clínica pode tentar te orientar como conseguir que o plano reembolse pelo menos as consultas, ou se tem como conseguir reembolso do governo.
      O negócio é ir tentando de tudo quanto é jeito. Eu sei como você se sente. Para mim também foi muito frustrante. Mas se nada der certo pense na possibilidade de negociar um desconto com a clínica e também de pegar um empréstimo num banco?
      Espero que consiga! De verdade.

      Excluir
  14. olá gostaria de saber se tem AACD AQUI NO RJ ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, acho que não. Tem em Nova Iguaçú aparentemente mas a sede é em SP. Mas dá uma olhada no que disseram aqui nos comentários sobre o capacete de lá...

      Excluir
  15. Fabio, acho que vale a pena você falar com alguém que já finalizou o tratamento... Da Cranial Care só ouvi bons resultados.

    ResponderExcluir
  16. alguém sabe me dizer como faço para consegyuir reembolço do governo ...meu filho tbm tem plagiocefalia e torcicolo congenico pelo fato de ser trigemelar (o primeiro) os outros dois bebes estavam em cima dele...por isso a deformidade...consegui identificar logo mas infelismente não tenho recursos financeiros suficiente hoje ele completa 100 dia de vida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como seu bebê é pequeno, tente também o reposicionamento - deixe o bebê sempre bem escorado, usando um cobertor enrolado como se fosse um charutinho para escorar. Aí você define qual posição ele tem que ficar para ir 'desachatando' e mantém ele naquela posição. Acho que como ele é novinho deve melhorar um pouco.
      Quanto ao reembolso, eu não sei direito. Quem me contou que isso aconteceu foi o próprio médico da clínica. Disse que os pais de um paciente conseguiram reembolso por alegar que no estado deles não havia esse tipo de tratamento disponível. Mas não sei de mais detalhes.
      Se você conseguir uma consulta tente ver como foi feito, se ele te dá mais informações.
      Espero que dê tudo certo!

      Excluir
  17. Olá! Meu bebê vai está com 3 meses e consultando o site da Cranial Care(diagnosticar em casa) percebi que a cabecinha dele se enquadra no diagnostico de plagiocefalia. Será que ainda consigo corrigir sem o capacete?... somente com reposionamento? Quanto tempo demorou o tratamento de sua filha?

    ResponderExcluir
  18. Oi, desculpe a demora...
    O reposiconamento costuma funcionar até uns 3, 4 meses. Depois disso até ajuda mas não resolve 100%. De qualquer maneira, é bom fazer se não puder fazer o capacte ou enquanto se espera o capacete ficar pronto. Eu recomendo escorar bem o bebê, com um cobertor enrolado num charutinho. Dependendo do tipo de plagiocefalia você pode ter que escorar na frente e atrás, deitando o bebê de lado. Aí você tem que evitar ao máximo a posição que causou a plagioceflia. Na minha filha isso ajudou a suavizar a deformidade. Mas confesso que não fiz direito, eu só fazia de vez em quando. Acho que se tivesse feito o tempo todo, direto, teria tido um bom efeito. Comecei quando ela tinha uns 5 meses e ela só foi pôr o capacete com 9 meses. Usou durante 6 meses - até 1 ano e 3 meses.

    ResponderExcluir
  19. Vim pedir desculpas às pessoas que têm postado comentários com dúvidas. Faz tempo que não entro por aqui e também quando entro para ler comentário, tem tanto SPAM, comentário em inglês no blog todo, nada a ver, que me perco - já não sei quais são novos, quais eu já li...


    Enfim, no post eu coloquei quase tudo que sei sobre o tema. Muitas perguntas também podem ter sido respondidas nos comentários. Sei que são muitos e dá preguiça de ler todos mas tentem ver lá porque eu nem sempre lembro de vir ver se tem mensagem nova e você pode acabar ficando um tempão esperando até eu responder (o que não é ideal).

    De qualquer maneira, eu fico contente que o post esteja ajudando bastante pessoas a pelo menos se informar melhor sobre a situação e o que pode ser feito, aonde ir para buscar ajuda. E espero sinceramente, do meu coração de mãe, que todos que vêm aqui consigam um bom resultado!

    ResponderExcluir
  20. Bom dia! Gostaria de saber se alguém tentou o tratamento tardiamente, com a criança com 3 anos. Meu filho tem uma pequena deformação (se for comentar com alguém, vão dizer que é coisa de mãe, que só eu percebo). Mas o fato é que nenhum médico nunca disse nada a respeito, pelo contrário, disseram que com o tempo passaria. Gostaria de saber se alguém tem alguma experiência parecida para tratamento. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi anonimo estou com o mesmo problema o meu filho vai fazer 3 anos e tem a cabeça torta os médicos sempre diziam que com o tempo passa mais ele vai fazer 3 anos e ainda esta assim.

      Excluir
    2. oi anonimo estou com o mesmo problema o meu filho vai fazer 3 anos e tem a cabeça torta os médicos sempre diziam que com o tempo passa mais ele vai fazer 3 anos e ainda esta assim.

      Excluir
  21. Oi, Meu filho esta começando o tratamento agora ( set/2013) e fizemos junto a AACD - indicação do Dr. Sergio que é um dos melhores neuro pediatricos do pais. Buscamos varias indicações medicas de pediatras do Einstein e todos recomendaram o Dr. Sergio. Quanto a CranialCare não ouvimos boas recomendações ( muito apelo comercial). Hoje o capacete custa R$ 980,00 e tem varias formas de pagamento. Vamos aguardar os resultados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o valor de 980,00 foi na cranial care? pois tenho visto que o tratamento custa em torno de R$12000,00
      ,

      Excluir
    2. Olha Patricia... Então você obteve opiniões equivocadas... Quando eu pesquisei sobre a plagiocefalia do meu filho só tive excelentes recomendações da Cranial Care!!! Comecei o tratamento no final de agosto e meu filho está de alta e o mais importante... Com a cabecinha perfeita!!! E só tenho elogios ao Dr. Gerd e a Dra Carol excelentes profissionais!!!

      Excluir
  22. Iniciei o tratamento do meu bebe de 2 meses com diagnóstico de braquicefalia com o Dr. Sergio Cavalheiro. fizemos o capacete na AACD e o valor hoje realmente é de R$980. Além disso, as consultas com o médico são R$600. O tratamento com o capacete vai ser durante 2 meses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá...deu certo o tratamento?
      nandda.alves@hotmail.com

      Excluir
    2. Boa noite.. gostaria de saber tbm se deu certo o tratamento, pois logo darei inicio a esta jornada..

      Att.,

      erikapessoal@hotmail.com
      Erika

      Excluir
  23. olá sou do interior do paraná e pela avaliação que fiz em casa minha bebe de 4 meses está com plagiocefalia posicional, vou leva la ao pediatra esta semana para confirmar, gostaria de saber da ultima pessoa que fez o post de qto em qto tempo deve retornar a consulta com DR sergio na AACD e se é muito burocratico e demorado para conseguir a consulta inicial e qto tempo leva para ficar pronto o capacete, e se ele atende pela unimed

    ResponderExcluir
  24. Oi, sou de Porto Alegre, RS, meu bebê está com 3 meses e percebi que está com a cabecinha torta, gostaria de saber quando devemos começar o tratamento, caso não melhore?

    ResponderExcluir
  25. Olá sou do interior de SP, meu filho esta c/ plagiocefalia Posicional, levamos ele ao Neurologista de nossa cidade pelo plano de saúde da cidade, a unimed,,então comentei a ele sobre o tratamento, pois como todos Pediatras disseram ser algoi normal e q volta c/ o tempo, achando estranho levamos ele ao neuro e depois ao Centro da Cranial, foi constatado que ele necessita do tratamento, então pegamos os exames da Cranial e mais a guia do Neuro da cidade e enviamos p/ que a Unimed avalie e diga se vai realizar a cobertura do Trat, gostaria de saber se fiz o certo...e se tenho grande chances de que a Unimed nos ajude....abçs a tds..

    ResponderExcluir
  26. Olá! Está e parabéns em postar esta informação.
    Gostaria de saber se o resultado foi positivo e quanto tempo de tratamento? Com quanto tempo a sua filha começou o tratamento?

    Agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu filho tem dois meses de uso e a cabecinha dele eata quase perfeita...

      Excluir
  27. Olá meu filho tnm esta usando estou mega satisfeita... e tudo que vc disse é vdd... e as pessoas olham msm mais eu não ligooo e me divirto mtoooo. ..

    bjus

    ResponderExcluir
  28. Olá. Gostaria de informar que o Dr.Gerd Schreen não está mais na Cranial Care. Ele, juntamente com sua equipe, abriu uma nova clínica ainda melhor que a Cranial Care. A melhor parte é que agora ele está oferecendo o mesmo tratamento a um custo mais acessível para melhor atender a todos aqueles que precisarem de tratamento. O site da clínica é :www.clinicaheads.com.br e o tel é: 11 5041-6826.

    ResponderExcluir
  29. Meu filho está usando o capacetinho na HEADS, não tenho o que reclamar! pelos relatos que escuto por ai, NUNCA colocaria o capacete da AACD no meu filho, pois a maioria das pessoas não notam resultado, e a confecção do capacete é muito precária, ao contrário do capacete da HEADS do Dr Gerd Schreen que é um excelente profissional! Recomendo fazerem o tratamento com a Dra Lorena, que cuida com muito amor e carinho do meu filhote. boa sorte para os novos pais que me acompanham nessa caminhada!

    ResponderExcluir
  30. Olá Pessoal! Queria desmentir aqui alguns comentários acima a respeito do capacete na AACD. Ano passado, aos quatro meses, meu filho foi diagnosticado com plagiocefalia pelo neuro dr. Hamilton Matsushita (também indico o dr. Sérgio que é referência no assunto). Como muitos relatos que li aqui, a pediatra do meu filho também disse que era normal até o ponto que eu teimosa resolvi levá-lo a um especialista; ou seja, se você desconfia que a deformidade na cabeça do seu filho não é normal, vá já em um especialista e não siga o que os pediatras dizem... o "fenômeno" da plagiocefalia não é algo muito conhecido entre os pediatras brasileiros. Depois de sabermos sobre a plagiocefalia, o que foi muito difícil pra nós, a segunda questão era decidir onde fazer o capacete! Tínhamos duas opções pois na época ainda não existia esse outro local chamado HEADS; Cranial Care ou AACD. Escolhemos a AACD! Como o próprio texto diz e muitas pessoas confirmaram aqui no blog, tenho certeza que a Cranial Care deve ser uma ótima clinica e provavelmente muito superior a AACD em questões de atendimento e material do capacete, mas isso não justifica o preço, que é 14 vezes mais caro que na AACD! Fizemos o tratamento na AACD e tudo deu certo. Depois de 4 meses nosso filho tirou o capacete e a cabeça dele esta perfeita! Vou deixar aqui meu email caso algum pai e/ou mãe queiram falar comigo sobre o assunto! É carolcpaca@gmail.com
    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola estou passando por essa situação, meu bb tem 8 meses e foi diagnosticado falsa plagiocefalia, enviei um email voce pode me orientar com relação ao processo pra adquirir o capacete na AACD

      Excluir

  31. Olá sou deputada, Louis Sonia Am um emprestador empréstimo legítimo e confiável dar empréstimos
    em um termos e condições claros e compreensíveis na taxa de juros de 2%. a partir de
    USD 12.000 dólares para 8000 mil dólares, euros e libras somente. Eu dou a empréstimos de negócio,
    Empréstimos pessoais, empréstimos estudantis, empréstimos de carro e empréstimos para pagar as contas. Se você
    precisa de um empréstimo que você tem a fazer é para você entrar em contato comigo diretamente
    em: louissonia1986@hotmail.com
    Deus Te Abençoe.
    Atenciosamente,
    Mrs Louis Sonia
    Email: louissonia1986@hotmail.com

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Olá mamães,

    Tenho experiência com o assunto, pois meu bebe ta usando o capacetinho. Por informações erradas procurei a clínica Cranial Care. Moro na Bahia e procurei a clínica porque pensei que fosse a única no Brasil. O que eu não sabia é que o médico fundador da clínica não estava mais lá, ele fundou uma nova clínica (a Heads), e agora quem administra a cranial care é um advogado: Eduardo.

    Resultado: tive graves problemas com o tratamento de meu bebe na clínica Cranial Care, pois dos tres retornos marcados, remarcaram 2 mesmo sabendo que eu já havia comprado passagens aéreas para o dia marcado. E o terceiro nem me atenderam, pior fecharam a clínica e nem sequer telefonaram pra me pra avisar.

    Eu só soube que a clínica tinha fechado porque a fisioterapeuta de lá me enviou email dizendo que a clínica fechou e que esse eduardo não pagava a ela fazia 2 meses. Um horror, né? E o que eu tinha com isso. Havia Pago R$ 12.500,00 à vista no tratamento, e agora bateu o desespero.

    Nessa altura já sabia que existia a clínica Heads e o dr Gerd, então telefonei pra lá, e o dr Gerd que estava em consulta, me retornou prontamente, e de forma generosa me ajudou aceitando continuar o tratamento de meu filho.
    E acreditem, com apenas 1 mês de tratamento na Heads tivemos resultado que na outra clínica não teve em 3 meses.
    A clínica Heads sim tem estrutura e é adequada pra receber os bebes e tratá-los. Tem profissionais competentes, e todos os pais lá ficam satisfeitos com o tratamento.
    Coloco esse ALERTA porque o que aconteceu comigo foi muito triste, e pra que outras mamães não cometam o mesmo erro que eu.
    bjos

    ResponderExcluir
  35. Olá mamães,

    Tenho experiência com o assunto, pois meu bebe ta usando o capacetinho. Por informações erradas procurei a clínica Cranial Care. Moro na Bahia e procurei a clínica porque pensei que fosse a única no Brasil. O que eu não sabia é que o médico fundador da clínica não estava mais lá, ele fundou uma nova clínica (a Heads), e agora quem administra a cranial care é um advogado: Eduardo.

    Resultado: tive graves problemas com o tratamento de meu bebe na clínica Cranial Care, pois dos tres retornos marcados, remarcaram 2 mesmo sabendo que eu já havia comprado passagens aéreas para o dia marcado. E o terceiro nem me atenderam, pior fecharam a clínica e nem sequer telefonaram pra me pra avisar.

    Eu só soube que a clínica tinha fechado porque a fisioterapeuta de lá me enviou email dizendo que a clínica fechou e que esse eduardo não pagava a ela fazia 2 meses. Um horror, né? E o que eu tinha com isso. Havia Pago R$ 12.500,00 à vista no tratamento, e agora bateu o desespero.

    Nessa altura já sabia que existia a clínica Heads e o dr Gerd, então telefonei pra lá, e o dr Gerd que estava em consulta, me retornou prontamente, e de forma generosa me ajudou aceitando continuar o tratamento de meu filho.
    E acreditem, com apenas 1 mês de tratamento na Heads tivemos resultado que na outra clínica não teve em 3 meses.
    A clínica Heads sim tem estrutura e é adequada pra receber os bebes e tratá-los. Tem profissionais competentes, e todos os pais lá ficam satisfeitos com o tratamento.
    Coloco esse ALERTA porque o que aconteceu comigo foi muito triste, e pra que outras mamães não cometam o mesmo erro que eu.
    bjos

    ResponderExcluir
  36. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  37. Alguém pode me dizer como consigo o tratamento pela aadc.grata

    ResponderExcluir